Departamento de Educação

 

Departamento de Educação

Licenciaturas em Ensino

 

Licenciaturas em Ensino

Pedagogia

Docente: Maria Helena M. B. Salema

1. Objectivos

Esta disciplina tem como finalidade proporcionar ao aluno - futuro professor - um espaço de aquisição de conhecimentos teórico-práticos e de reflexão crítica sobre problemáticas contemporâneas em torno de três temas integrados  o Currículo, o Sistema Educativo e a Formação em Ensino. Em relação a estes eixos espera-se que o aluno desenvolva integradamente duas dimensões formativas:  Um conhecimento e uma construção pessoal, reflectida e crítica sobre estes temas; uma aquisição, também ela reflectida e crítica, de conhecimentos e de meios adequados para uma intervenção pedagógica. Assim pretende-se:

  • perspective o currículo, o sistema educativo, a escola e a sala de aula como espaço de intervenção ética e cívica e considere, no seu desempenho pedagógico, as dimensões económicas, políticas, culturais e axiológicas da educação;

  • conheça e compreenda criticamente procedimentos pedagógicos adequados à diversidade das situações e dos alunos, tendo em conta finalidades educativas e objectivos de ensino;

  • desenvolva atitudes que lhe permitam perspectivar a docência como um processo de formação científico-profissional, pessoal, ética e social ao longo da vida.

2. Programa

2.1 A disciplina de Pedagogia na Formação Inicial

  • Pedagogia: conceituação. Evolução histórica do conceito. Os conceitos de Educação e Pedagogia em Durkheim. A Pedagogia como Ciência da Educação, o seu objecto e a sua proposta metodológica.

  • A Pedagogia Integral. As dimensões da Pedagogia: a pedagogia como ciência da educação; a pedagogia como filosofia e reflexão; a pedagogia como arte prática. Sua complexidade e unidade.

  • Enquadramento da Pedagogia no plano de estudos da licenciatura em ensino e nos objectivos de formação de docentes, na Universidade.

2.2 Currículo, Sistema Educativo e Formação em Ensino 

  • O Sistema Educativo Português; Conceito de sistema educativo e sistema escolar; princípios gerais (Direito à Educação); finalidades educativas (a perspectiva humanista, social e democrática); o seu desenvolvimento nos programas, metodologias de ensino e práticas docentes.

  • A formação integral de valores (espirituais, estéticos, morais e cívicos) no aluno; a Relação Pedagógica baseada na autonomia enquanto autodeterminação ética; princípios e sugestões de actuação pedagógica.

  • A educação para a cidadania:  Conceitos. Abordagens de desenvolvimento ao longo do currículo.

  • Área curriculares não disciplinares:A formação cívica, a área de projecto, o estudo acompanhado.

  • Ensino construtivista; a problemática do ensinar e aprender a pensar; justificação da sua infusão ao longo do currículo. Domínios de intervenção pedagógica nas áreas educativas transversais e específicas.

  • O ensino explícito de competências transversais e especificas. A compreensão textual na área curricular das Ciências.

 2.3 O professor e a sua formação

  • Formação e desenvolvimento profissional; princípios orientadores na formação inicial e contínua.

  • Processos de inovação, mudança e desenvolvimento profissional.

3. Metodologia

A metodologia da cadeira desenvolve-se sob a forma expositiva ou de seminário com o envolvimento e participação de todos os alunos. Nas aulas haverá apresentação de temas seguida de debates e de trabalhos de grupo.

4. Avaliação

Os alunos podem optar por um processo de avaliação contínua ou por uma avaliação final. A opção da avaliação contínua requer assiduidade às aulas (número máximo de faltas 3). No caso dos alunos não poderem ou não desejarem cumprir a assiduidade prescrita, poderão optar pela avaliação final que constará de um teste final escrito e da apresentação do trabalho oral e escrito.

A avaliação contínua incide sobre quatro actividades:

  1. Participação crítica no trabalho ao longo das aulas;

  2. Elaboração de um "dossier" com os trabalhos realizados ao longo das aulas;

  3. Apresentação oral de um trabalho de grupo sobre um tema adequado ao programa, sugerido pela professora ou pelos alunos;

  4. Um trabalho escrito individual de aprofundamento de um tema desenvolvido no trabalho de grupo oral apresentado.

  

Bibliografia

Bibliografia de suporte (ponto 2.1 do programa)

Durkheim, E. (1984). Sociologia, Educação e Moral., Porto: Res Editora, págs. 37-57.

Ipfling, (1979). Vocabulário Fundamental de Pedagogia,  págs. 250 a 257.

Ipfling, (1979). Vocabulário Fundamental de Pedagogia. págs. 107 a 112 e págs. 250 a 253.

Monteiro, A.R. (1997). Sobre a identidade da pedagogia. Revista de Educação, vol. VI, nº2, págs. 9-24.

Planchard, E. (1979). Introdução à Pedagogia  (3ª edição revista). Coimbra: Coimbra Editora, págs. 11 a 42.

Bibliografia de suporte (ponto 2.2 do programa)

Abreu, I. (1989). A evolução da escolaridade obrigatória em Portugal nos últimos vinte anos. In Ensino Básico em Portugal, Lisboa: ASA Edições, págs. 43 a 94. Alcantara (1997 Como fomentar as atitudes.

Audigier, F. (2000). Concepts de base et compétences-clés por l'éducation à la citoyenneté démocratique. Conseil de l' Europe.

Birzea, C. (2000). L' éducation à la citoyenneté démocratique: un apprentissage tout au long de la vie. Conseil de l' Europe.

Carey, L., & Forrester, K. (2000). Les sites de citoyenneté: engagement, participation, et partenariats. Conseil de l' Europe.

Cooper, D.P. (1986). Improving reading comprehension . Boston: Houghton Mifflin Company,  Capt. I, Compreender o significado da leitura, capt. VI Estrutura do texto (capítulos traduzidos pela docente).

Costa, A. (1988). Teaching For, Of and About Thinking. (Tradução da professora).

CRSE (1988). Proposta Global da Reforma, págs.21 a 26

D'Orey da Cunha, P. (1996). Ética e Educação. Universidade Católica Portuguesa. págs. 53 a 68

Despacho normativos nº 98-A/92 e nº 338793 e 178A/ME/93.

Deusdado, F. (199 ). Educadores Portugueses. Porto: Lello Eds.

Duerr, K., Spajic-Vrkas, & Ferreira Martins, I. (2000). Stratégies pour apprendre la citoyenneté démocratique. Conseil de l' Europe.

Espada, J., (1997). Da construção de cidadãos participativos à crise de valores e referências estáveis. In D.Bessa, J.C.Espada, E. L.Pires, & R. Stavenhagen. Nos 10 anos da LBSE, Memórias e projectos. Lisboa: Edições ASA, págs 29 a 42

Fernandes, R. (1981). Ensino básico. In M. Silva e I. Tamen (Coord.), Sistema de ensino em Portugal ,  parte III Situação e tendências nos diferentes níveis de ensino, págs. 167 a 189.

Fernandes, R. (199 ), História da Pedagogia em Portugal, Lisboa: Instituto de Alta Cultura, Biblioteca Breve

Figueiredo, C.C. & Silva, A.S. (2001). Education for citizenship in the Portuguese Education System. Lisbon: Ministry of Education

Gilbert, R. (1983). (4º edição) (original 1973).As ideias actuais em pedagogia. Lisboa: Moraes editores, capt. IV; As escolas novas, págs. 97 a 114

IIE (1992) Sistemas de avaliação dos alunos em quatro países europeus: síntese do estudo comparativo

Legrand, L. (1980). A evolução da pedagogia. In Dicionário de Pedagogia.. Lisboa: Verbo Editora, págs. 162 a 189

Lei de Bases do Sistema Educativo (Lei nº 46/1986)

Ministry of Education, (M.E. Boal, Coord.) (2001). Portuguese Report on the Development of Eduaction. Lisbon: GAERI.

Morais, M.M. (1988). Pensar sobre o pensar . Ensino de estratégias  metacognitivas para a recuperação de alunos do 7º ano na disciplina de Língua Portuguesa,.Tese de Mestrado. Departamento de Educação da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, pags. 188 a 190. Observação de alunos - Processo de compreensão

Nóvoa (Org,) A Escola na Literatura Portuguesa. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian

Pacheco, José Augusto (1996). Currículo: teoria e práxis. Porto Editora, capt I, págs. 15 a 20

Patrício, M. F. (....) Sessão de abertura. Inovação , págs. 7 a 12

Pires, E.L. (1997) (2º ed.). LBSE - apresentação e comentários. Lisboa: Edições ASA

Planchard (1979). Introdução à pedagogia. capt. VI, A escola nova, págs. 234 a 283

Pureza, J.M., (Co-ordinator), Tuna, M., (GAERI), Pereira, I. (DEB), Duque, I., (DES), Pereira, L. (DREL), Lopes, G., Mendes, M., Carrapiço, D.,  (IIE), Martins, I.F. (Entreculturas) & Cibele, C. (Escola Superior de Educação de Setúbal, (2001). "Education for Democratic Citizenship: Final Report of the Portuguese Group." Lisbon.

Salema, M.H. (1997). Ensinar e aprender a pensar: uma proposta para o apoio educativo. Lisboa: Texto editora, cap.IV; Planos de aulas, págs 79 a 120.

Salema, M.H. Ensinar e aprender a pensar. Uma perspectiva transcurricular. Um percurso de investigação-intervenção na área dos apoios e complementos educativos. Noesis , 27, 20 a 22

Videos IIE (1993) "Apoios e complementos educativos" Exemplos de Estratégias dentro da sala de aula e fora da sala de aula"

Bibliografia de suporte (ponto 2. 3 do programa)

D' Orey da Cunha, P. (1996). Ética e Educação. Lisboa: Universidade Católica, págs.59 a 68. II Princípios - relação pedagógica baseada na autonomia.

D' Orey da Cunha, P. (1996). Ética e Educação. Lisboa: Universidade Católica, págs.69 a 87, "Para uma nova deontologia da profissão docente: a deontologia do passado, do presente, do futuro"

Estrela,  M. T. (1986). Algumas considerações sobre o conceito de profissionalismo docente. Revista Portuguesa de Pedagogia. Ano XX, 301 - 309.

Nóvoa,  A. (Org.) (1995). Profissão docente. Porto Editora

Ordenamento Jurídico da Formação Inicial e Contínua dos Educadores de Infância e dos Professores dos Ensino Básico e Secundário, Dec. - Lei 249/92 de 9 Novembro.

http://www.coe.int/edc

Bibliografia de suporte à apresentação de trabalhos orais

Arends, R. (1995). Aprender a Ensinar. McGraw-Hill de Portugal, capt. 8 "Exposição", págs 270 a 294.

Nerici (1989). Metodologia de ensino. S.Paulo: Editora Atlas (3º edicão), Págs. 69 a 74.

Valente,  M. O., Santos M. E., Salema, M. H., Rainho, M. A. (1992). Competências comunicacionais do professor e o pensamento reflexivo dos alunos. Revista de Educação, vol.II, nº2, 65 -71.

Contacto  
 

Departamento de Educação - Faculdade de Ciências - Universidade de Lisboa
Campo Grande, C6, Piso 1, 1749-016 Lisboa
Telefone: 217 500 049/217 500 141 - Fax: 217 500 346. - e-mail: educacao@fc.ul.pt