Departamento de Educação da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa
Fundamentos de Didáctica da Matemática
Docente: João Pedro Mendes da Ponte

Voltar à página principal

Bibliografia

Parte I - A natureza da Matemática

Braumann, C. (2002). Divagações sobre investigação matemática e o seu papel na aprendizagem da Matemática. In J. P. Ponte, C. Costa, A. I. Rosendo, E. Maia, N. Figueiredo & A. F. Dionísio (Eds.), Actividades de investigação na aprendizagem da Matemática e na formação dos professores (pp. 5-24). Lisboa: SPCE.  (link)

Davis, P. (1988). Applied mathematics as social contract. ZDM, 88/1, 10-15.  (ficheiro pdf) 

Davis, P., & Hersh, R. (1995). A experiência matemática. Lisboa: Gradiva.

Garnica, A. V. M. (1999). Filosofia da educação matemática: Algumas ressignificações e uma proposta de pesquisa. In M. A. Bicudo (Ed.), Pesquisa em educação matemática: Concepções e perspectivas (pp. 59-74). São Paulo: Editora UNESP. (ficheiro pdf)

Garnica, A. V. M. (2002). As demonstrações em educação matemática: Um ensaio. BOLEMA, 18, 91-99. (ficheiro pdf)

Pavelle, R., Rothstein, M., & Fitch, J. (1991). Álgebra por computador. In J. P. Ponte (Org.), O computador na educação matemática (pp. 11-27). Lisboa: APM. (ficheiro pdf)

Poincaré, H. (1996). A invenção matemática. In P. Abrantes, L. C. Leal, & J. P. Ponte (Orgs.), Investigar para aprender matemática (pp. 7-14). Lisboa: Projecto MPT e APM. (ficheiro pdf)

Ponte, J. P. (2001). A comunidade matemática e as suas práticas de investigação. Documento disponível na web. (ficheiro pfd)

Ponte, J. P., Boavida, A., Graça, M., & Abrantes, P. (1997). Didáctica da matemática. Lisboa: DES do ME. (word-cap. 2)  (pdf-cap2)

Ponte, J. P., & Canavarro, P. (1997). Matemática e novas tecnologias. Lisboa: Universidade Aberta. (cap. 3)  (cap. 4)

Parte II - Conceitos e Problemas da Didáctica Matemática

Abrantes, P. (1988). Um (bom) problema (não) é (só)... Educação e Matemática, 8, 7-10 e 35.   (ficheiro pdf)

APM (1988). A renovação do currículo de matemática. Lisboa: APM. (ficheiro pdf)

APM (1998). Matemática 2001: Diagnóstico e recomendações para o ensino e aprendizagem da Matemática. Lisboa: APM.

Bishop, A., & Goffree, F. (1986). Classroom organization and dynamics. In B. Christiansen, A. G. Howson, & M. Otte (Eds.), Perspectives on mathematics education (pp. 309-365). Dordrecht: D. Reidel.  (ficheiro pdf)

Brendefur, J., & Frykholm, J. (2000). Promoting mathematical communication in the classroom: Two preservice teachers conceptions and practices. Journal of Mathematics Teacher Education, 3(2), 125-153.  (ficheiro pdf)

Brousseau, G. (1996). Fondement et méthodes de la didactique des mathématiques. In J. Brun (Ed.), Didactique des mathématiques (pp. 45-144). Lausanne: Delachaux et Niestlé.  (ficheiro pdf - imagem)

Christiansen, B., & Walther, G. (1986). Task and activity. In B. Christiansen, A. G. Howson, & M. Otte (Eds.), Perspectives on mathematics education (pp. 243-307). Dordrecht: D. Reidel.  (ficheiro pdf)

D'Ambrosio, U. (2001). Etnomatemática: Elo entre as tradições e a modernidade. Belo Horizonte: Autêntica.

Fernandes, D., & Fonseca, L. (2004). A argumentação e demonstração no contexto da formação inicial de professores. In A. Borralho, C. Monteiro & R. Espadeiro (Eds.), A Matemática na formação do professor (pp. 249-272). Lisboa: SEM-SPCE.  (link)

Freudenthal, H. (1983). Didactical phenomenology of mathematical structures. (Cap. 2)  (ficheiro pdf)

Goldenberg, E. P. (1999). Quatro funções da investigação na aula de Matemática. In P. Abrantes, J. P. Ponte, H. Fonseca, L. Brunheira (Eds.), Investigações matemáticas na aula e no currículo. Lisboa: Projecto MPT e APM.  (ficheiro pdf)

Gravemeijer, K. P. E. (2005). What makes mathematics so difficult, and what can we do about it? In L. Santos, A. P. Canavarro, & J. Brocardo (Eds.), Educação matemática: Caminhos e encruzilhadas (pp. 83-101). Lisboa: APM.  (ficheiro pdf)

Junqueira, M. (1993). Conjecturas e provas informais em Geometria com recurso a ferramentas computacionais. Quadrante, 2(1), 63-78.

Martinho, M. H., & Ponte, J. P. (2005a). Comunicação na sala de aula de Matemática: Práticas e reflexão de uma professora de Matemática. In J. Brocardo, F. Mendes & A. M. Boavida (Eds.), Actas do XVI Seminário de Investigação em Educação Matemática (pp. 273-293). Setúbal: APM.  (ficheiro pdf)

Martinho, M. H., & Ponte, J. P. (2005b). A comunicação na sala de aula de matemática: Um campo de desenvolvimento profissional do professor. Paper presented at the Actas do V CIBEM (CD-ROM), Ponto, Faculdade de Ciências da Universidade do Porto.  (ficheiro pdf)

NCTM.(2000). Principles and standards for school mathematics. Reston: NCTM. (cap 2 - pdf)

Pólya, G. (1945/1977). A arte de resolver problemas (How to solve it). Rio de Janeiro: Interciência. (ficheiro pdf)

Pólya, G. (2002). The goals of mathematical education. Mathematics Teaching, 181, 6-7 e 42-43.  (ficheiro 1)  (ficheiro 2)

Ponte, J. P. (2005). Gestão curricular em Matemática. In GTI (Ed.), O professor e o desenvolvimento curricular (pp. 11-34). Lisboa: APM. (ficheiro pdf)

Ponte, J. P. (2003). Investigação sobre investigações matemáticas em Portugal. Investigar em Educação, 2, 93-169.  (ficheiro pdf)

Ponte, J. P., Boavida, A., Graça, M., & Abrantes, P. (1997). Didáctica da Matemática. Lisboa: DES do ME.  (word-cap 4)   (pdf-cap 4)

Ponte, J. P., Brocardo, J., & Oliveira, H. (2003). Investigações no currículo. In Investigações matemáticas na sala de aula. Belo Horizonte: Autêntica  (cap 1)   (cap 2)   (cap 3)   (cap 4)   (cap 5)   (cap 7)

Ponte, J. P., & Marques, S. (2007). Proportion in school mathematics textbooks: A comparative study. Paper presented at CERME V. Lanarca, Chipre.  (ficheiro pdf)

Ponte, J. P., & Serrazina, L. (2000). Didáctica da Matemática para o 1º ciclo do ensino básico. Lisboa: Universidade Aberta. (cap 6)

Ralston, A. (1999).  Let’s abolish pencil-and-paper arithmetic [Fim à aritmética de papel e lápis]. Journal of Computers in Mathematics and Science Teaching, 18(2), 173-194.  (ficheiro pdf)

Ruiz, A. R. (2001). Matemática, matemática escolar e o nosso quotidiano. Teoria e Prática da Educação, 4(8), 125-138. (ficheiro pdf)

Schoenfeld, A. (1996). Porquê toda esta agitação acerca da resolução de problemas? In P. Abrantes, L. C. Leal, & J. P. Ponte (Eds.), Investigar para aprender matemática (pp. 61-72). Lisboa: APM e Projecto MPT. (ficheiro pdf)

Segurado, I., & Ponte, J. P. (1998). Concepções sobre a Matemática e trabalho investigativo. Quadrante, 7(2), 5-40. (ficheiro pdf)

Silva, A., Veloso, E., Porfírio, J., & Abrantes, P. (1999). O currículo de Matemática e as actividades de investigação. In P. Abrantes, J. P. Ponte, H. Fonseca, & L. Brunheira (Eds.), Investigações matemáticas na aula e no currículo (pp. 69-88). Lisboa: APM e Projecto MPT. (ficheiro pdf)

Skovsmose, O. (2000). Cenários para investigação. Bolema, 14, 66-91.  (ficheiro pdf)

Sousa, O. (2002). Investigações estatísticas no 6.º ano. In GTI (Ed.), Reflectir e investigar sobre a prática profissional (pp. 75-97). Lisboa: APM. (ficheiro pdf)

Stanic, G. M., & Kilpatrick, J. (1989). Historical perspectives on problem solving in the mathematics curriculum. In R. I. Charles & E. A. Silver (Eds.), The teaching and assessing of mathematical problem solving. Reston, VA: NCTM e Lawrence Erlbaum. (ficheiro pdf)

Stein, M. K. (2001). Mathematical argumentation: Putting umph into classroom discussions. Mathematics Teaching in the Middle School, 7(2), 110-112.  (ficheiro pdf)

Stein, M. K., & Smith, M. S. (1998). Mathematical tasks as a framework for reflection: From research to practice. Mathematics Teaching in the Middle School, 3(4), 268-275.  (ficheiro pdf)

Vithal, R., & Skovsmose, O. (1997). The end of innocence: A critique of 'Ethnomathematics’. Educational Studies in Mathematics, 34(2), 131-157.  (ficheiro pdf)

Yackel, E., & Cobb, P. (1996). Normas sociomatemáticas, argumentação e autonomia em Matemática (tradução). Jounal for Research in Mathematics Education, 27(4), 458-477. (ficheiro pdf)

Parte III - A Didáctica da Matemática como área do saber

Ponte, J. P., Matos, J. M., & Abrantes, P. (1998). Investigação em educação matemática: Implicações curriculares. Lisboa: IIE. (Índice)  (Cap 1-2)  (Cap 3)  (Cap 4(Cap 5)  (Notas-Referências)

Sierpinska, A., & Kilpatrick, J. (1998). Continuing the search. In A. Sierpinska & J. Kilpatrick (Eds.), Mathematics education as a research domain: A search for identity (Vol. 2, pp. 527-548). Dordrecht: Kluwer. (ficheiro  pdf)