Afasia de Broca

Este tipo de afasia caracteriza-se por o discurso dos doentes ficar restringido ao uso quase exclusivo de palavras isoladas, a maioria das vezes nomes (substantivos), e muitas vezes ao uso de uma única palavra com diferentes entoações em diferentes contextos. A expressão das acções resulta muitas vezes no uso do verbo no infinitivo e não são quase nunca produzidas partículas de ligação.

 

No que respeita à compreensão auditiva, está, em geral, normal para a linguagem coloquial. É porém possível pôr em evidência, através de provas especificas, algumas alterações de compreensão de estruturas sintácticas mais complexas, como é, por exemplo, a forma passiva.

 

Os afásicos de Broca têm facilidade em cumprir uma instrução como: 'aponte um circulo verde', mas têm dificuldade em cumprir uma instrução como: 'toque no quadrado grande e preto com o círculo pequeno e verde'.

A capacidade de atribuir os nomes correctos aos objectos apresentados encontra-se também perturbada por alteração dos mecanismos finais de processamento desta operação. Repetir é também uma actividade laboriosa, registando-se a maioria das vezes distorções fonológicas e alterações da articulação (disartria), visto que o problema reside no final do processo de programação do discurso. 

ef

Alguns autores consideram que é possível afirmar que o defeito fundamental deste tipo de afasia é a perda do uso das partículas de ligação (pronomes, proposições). Pode-se dizer que a lógica de sequenciação dos elementos constituintes se encontra correcta, não existindo depois as partículas de ligação explicitadas nem a conjunção dos verbos. O afásico pode dizer, por exemplo, "loja comprar arroz" em vez de "fui à loja comprar arroz".

 

Quando a lesão é de menores dimensões e atinge quase na exclusividade a área de Broca, não se regista exactamente um quadro de afasia, mas uma alteração que se aproxima mais da desintegração fonémica e que em geral tende a recuperar com a passagem do tempo. Para alguns autores esta perturbação é a de afemia.