Piet Mondrian

 

Muitos foram os artistas que deram novas representações ao real, mas Mondrian foi para além deles! Ele começou a formular as suas próprias teorias estéticas. Ao seu estilo e princípios artísticos chamou de Neoplasticismo.

Nas suas últimas composições, Mondrian evita qualquer sugestão de reprodução do mundo material, usando linhas pretas verticais e horizontais que delimitam blocos de puro branco, vermelho, amarelo ou azul. Mondrian exprimiu uma concepção, que revelou ser um expoente elevado de harmonia e de beleza. 

É esta procura constante da harmonia e da beleza que leva Piet Mondrian a encontrar a matemática! Mondrian descobriu o famoso número de ouro e com ele chegou ao rectângulo de ouro. Partilhou com Da Vinci a ideia de que a arte deveria ser sinónimo de beleza e movimento contínuo, por isso ambos utilizaram o rectângulo de ouro. A razão de ouro exprime movimento, pois mantém-se em espiral até ao infinito, e o rectângulo de ouro exprime a beleza, pois é uma forma geométrica agradável à vista. Assim, o rectângulo de ouro passou a ser presença constante nas suas pinturas.

Eis alguns dos mais famosos quadros de Mondrian, onde podemos observar diversos rectângulos de ouro:

 

mondrian4.gif (116251 bytes)

"Composition in Blue-B"
Mondrian, 1917

mondrian6.jpg (24606 bytes)

"Composition with Gray and Light Brown"
Mondrian, 1918

 

"Composition A"
Mondrian, 1920

mondri8.jpg (5900 bytes)

"Lozenge composition with yellow, black, blue, red and gray”
Mondrian, 1921

mondrian1.gif (71834 bytes)

"Composition in Red, Yellow and Blue"
Mondrian, 1921

 

mondri4.jpg (6041 bytes)

“Composition with large blue plane, red back, yellow and gray”
Mondrian, 1921

mondri5.jpg (13652 bytes)

“New York city”
Mondrian, 1941-42

 

Esta pintura foi inspirada numa visita que Mondrian fez a Nova Iorque. As formas geométricas são menos rígidas e mais complexas, no entanto, ainda se regem pelas proporções da razão de ouro.

 

"Squares? I see no squares in my pictures"
Mondrian