Biografia de  Pitágoras

   

     Pitágoras, matemático, filósofo, astrónomo, músico e místico grego, nasceu na ilha de Samos ( na actual Grécia ).

   Pitágoras é uma figura extremamente importante no desenvolvimento da matemática, sendo frequentemente considerado como o primeiro matemático puro. No entanto, pouco se sabe sobre as suas realizações matemáticas pois não deixou obra escrita e, além disso, a sociedade que ele fundou e dirigiu tinha um carácter comunitário e secreto.

 

     Essa sociedade, a Escola Pitagórica, de natureza científica e religiosa (e até mesmo política), desenvolvia estudos no domínio da matemática, da filosofia e da astronomia. O símbolo desta irmandade era a estrela de cinco pontas (ou estrela pentagonal). 

 

   A Escola Pitagórica defendia o princípio de que a origem de todas as coisas estava nos números, o atomismo numérico.

   Ao longo da sua vida, Pitágoras viajou por vários países, tendo aprendido muitos conhecimentos matemáticos com os egípcios e os babilónios. Entre outros, dois filósofos com que Pitágoras estudou e que influenciaram as suas ideias matemáticas foram Tales de Mileto e o seu pupilo Anaximander.

 

   No domínio da matemática, os estudos mais importantes atribuidos a Pitágoras são:

a descoberta dos irracionais ;

o teorema do triângulo rectângulo (Teorema de Pitágoras).

 

    Apesar de actualmente sabermos que, cerca de mil anos antes, já eram conhecidos casos particulares deste teorema na Babilónia, no Egipto e na Índia, Pitágoras foi o primeiro a enunciar e demonstrar o teorema para todos os triângulos rectângulos.

   São também atribuidos a Pitágoras (e aos pitagóricos) outros trabalhos matemáticos, que incluem:

 a descoberta da tabuada ;

 o estudo de propriedades dos números (dos números ímpares regulares, dos números triangulares, etc) ;

 a construção dos primeiros três sólidos platónicos (é possível que tenha construído os outros dois) ;

 a descoberta da relação existente entre a altura de um som e o comprimento da corda vibrante que o produz.

 

    Não se sabe ao certo quando nasceu e morreu Pitágoras mas calcula-se que viveu uma longa vida (entre 80 a 100 anos), entre a primeira metade do século VI a.C. e o início do século V a. C.

 

 

Recuar

Avançar