::Voltar para a página anterior ::
A Origem do Tangram...           

    O Tangram é um puzzle que pode divertir toda a família. Não requer uma grande habilidade ou perícia - apenas paciência, tempo e, acima de tudo, imaginação! Há centenas de puzzles por peças ou figuras separadas em várias peças. O Tangram é o mais interessante de todos os puzzles por peças.

    Pouco se sabe acerca do inventor ou da origem do Tangram. Até a origem do nome é obscura.

    De acordo com Samuel Loyd, o perito americano em puzzles, o deus Tan inventou o puzzle à 4000 anos e explicou-o nos Sete Livros de Tan. Cada volume continha mais de 1000 puzzles que supostamente ilustravam a criação do mundo e a origem das espécies. As sete peças foram tiradas do sol, da lua e de cinco planetas - Marte, Júpiter, Saturno, Mercúrio e Vénus. A sua história foi mais tarde desmascarada como uma elaborada, sem bases e erudita intrujice.

    Segundo alguns, o nome Tangram é uma corrupção da palavra inglesa obsoleta 'trangam', que significa puzzle ou bugiganga. Outros dizem que derivou do barco cantonês tanka, onde raparigas entretiam os marinheiros americanos. Outros explicam que a palavra derivou da dinastia chinesa Tang. Uma história conta que o Tangram foi inventado por um homem chamado Tan acidentalmente quando ele tentava reunir as peças de um azulejo partido. Na Ásia é chamado de 'Sete placas da Sabedoria'. Na China dão-lhe o nome de "Ch'i ch'iao t'u" ou de 'sete peças da astucia'.

    A referência mais antiga conhecida é uma gravura em madeira datada de 1780 de Utamaro. O livro mais antigo foi publicado na China em 1813. Parece certo que já é antigo em 1813. Um dos primeiros puzzles semelhantes ao Tangram aparece num livro publicado no Japão em 1742. Os eruditos assumem que o Tangram começou no Oriente antes do séc. XVIII e então espalhou-se para o ocidente . Por volta de 1818, publicações sobre o Tangram apareceram nos Estados Unidos, Alemanha, Itália, França e Inglaterra.

    Alcançou a Europa e a América no princípio do séc. XIX e a popularidade continua até hoje. Na China do séc. XIX era tão popular que as formas das peças encontram-se no desenho de pratos caixas de verniz e até mesas.

    Por volta dos finais do séc. XIX, um industrial alemão começou a produzir versões de pedra do Tangram e de outro puzzle por peças sob o nome de "O Puzzle Âncora". O Puzzle Âncora teve tanto sucesso que se seguiram mais de 30 novos desenhos de conjuntos de peças. Durante a 1ª Guerra Mundial, a sua popularidade atingiu o mais alto nível entre as tropas nas trincheiras de ambos os lados. Thomas Edison e o presidente dos Estados Unidos Grover Cleveland endossaram publicamente os puzzles nos folhetos dos puzzles.

    Houve muitos outros fãs do Tangram famosos. Durante o exílio em Santa Helena, Napoleão encontrou no Tangram um interesse absorto. Homens literários como Lewis Carroll e Edgar Allan Poe são conhecidos por terem jogado o jogo extensivamente.

    O Tangram foi amado por muitos pelo entretenimento, pela educação e pela ferramenta matemática. Diz-se que o Teorema de Pitágoras foi descoberto no Oriente com a ajuda de peças do Tangram.

    Enquanto a sua popularidade se estendeu até ao séc. XX, o Tangram atraiu o interesse de muitos matemáticos e muitos artigos foram escritos.

    Computadores foram usados para mostrar as suas propriedades geométricas e para gerar mais puzzles. Actualmente o Tangram está a tornar-se novamente popular nos computadores pessoais de escolas e casas. Os programas do Tangram para o 'Macintosh' e 'Windows' permite aos utilizadores apreciar o Tangram com movimentos realísticos do rato, milhares de puzzles e várias ferramentas sem a frustração e sem perda de partes.

    O Tangram é mesmo um jogo intemporal amado e jogado por séculos.

    Já agora, lembra-se da imagem da página anterior que mostrava como cortar um quadrado para fazer um Tangram? Tente com as sete peças do Tangram abaixo voltar a construir o quadrado! Não vale voltar atrás para ver!!!
(clique e arraste as figuras. É muito fácil, elas nem necessitam de ser rodadas!)

 

 

 

 

 

::Voltar para a página anterior ::

:: Início da Página ::