Entre os sistemas de numeração mais antigos encontra-se o utilizado pelos chineses e adoptado mais tarde pelos japoneses.

No que diz respeito às matemáticas chinesas, seria errado considerá-las um fenómeno isolado. Existiram sempre, pelo menos desde o período Han (contemporâneo do Império Romano),  relações comerciais e culturais consideráveis com outras regiões da Ásia e mesmo com a Europa. A ciência Indiana e, mais tarde, a ciência árabe tiveram influência sobre a China e, por outro lado, a ciência chinesa deixou a sua marca na ciência de outras sociedades. Pensamos, por exemplo, no sistema decimal e nos números negativos, que podem ter vindo da China para a Índia.

A influência grega parece pequena e não é evidente, apesar de alguns desenvolvimentos paralelos.

O sistema de numeração Chinês-Japonês difere do sistema de numeração grego porque utiliza múltiplos de 10, 100 e 1000.

Uma curiosidade deste sistema de numeração é que ele utiliza uma escrita vertical.

Vejamos o seguinte quadro que ilustra a representação de cada número no sistema Chinês-Japonês:

 

Vejamos o seguinte exemplo:

 1000

três 100’s

 

quatro 10’s

 

sete

  Temos, então, o número 1347.

 Tarefas Didácticas:

1.Expressa cada um dos números com um numeral Chinês-Japonês.

a)    12;

b)    56;

c)    88;

d)    167;

e)    2776.

2.Avalia cada um dos numerais:

 

PE03328A.gif (2743 bytes)

Click para saber a solução

 

Click para voltar